Eficiência Energética em Sistemas de Refrigeração de Supermercados

10 DE ABRIL DE 2018

O maior custo de um supermercado é a energia elétrica consumida pelos equipamentos de refrigeração. Para resolver este problema, o segmento de supermercados segue a tendência de buscar soluções energeticamente eficientes.

Segundo a ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados), o custo de energia em um supermercado é o equivalente a cerca de 1,5% de seu faturamento*. Os sistemas de refrigeração são responsáveis pelo consumo de energia no setor varejista; desta forma, empregou-se a automação como uma solução de redução de consumo a curto prazo.

Além do desafio de diminuir o consumo de energia, o setor também encara a necessidade de controlar a emissão de gases prejudiciais ao meio ambiente. A redução ou eliminação de determinados gases tradicionalmente utilizados no setor de refrigeração já é pauta de negociações internacionais. O principal objetivo é o de promover um consumo de fluidos refrigerantes mais adequados ao meio ambiente. No Brasil, O Programa Brasileiro de Eliminação de Hidroclorofluorcarbonos é processo em curso para a eliminação dos HCFCs (hidroclorofluorcarbonos), também conhecidos como R22 e muito empregados pelo setor supermercadista em seus sistemas de ar condicionado e refrigeração. O objetivo é eliminar seu uso até 2040.

A Termoprol Zanotti entende que os consumidores buscam qualidade e menor preço ao fazerem suas compras em um supermercado; entretanto, a tendência de aliar tudo isto ao desenvolvimento sustentável e economia verde já é uma realidade. Desta forma, as redes de supermercados estão cada vez mais optando por conceitos voltados à proteção do meio ambiente e economia de energia.

A equipe técnica da Termoprol Zanotti do Brasil, ciente da demanda de produtos de refrigeração voltados à eficiência energética, desenvolveu sistemas de baixo potencial de aquecimento global (GWP) e baixo potencial de danos à camada de ozônio (ODP). 

Salientamos também os sistemas já instalados de low condensing em supermercados, onde aproveita-se o retorno do glycol utilizado no circuito de refrigerados para condensação do circuito de congelados, reduzindo assim o consumo energético do sistema de baixa pela utilização de compressores de menor potência.

Conheça nossas linhas de produtos que se aplicam a projetos de refrigeração em supermercados: https://goo.gl/GEGu32

 

TAGS RELACIONADAS